preciso-saber-se-estou-indo-bem-52876

No livro “Preciso saber se estou indo bem” de Richard L. Williams, aprendemos técnicas para aprimorar, ou colocar em prática, o feedback positivo e corretivo, eliminando de nossos relacionamentos pessoais, e profissionais, as ofensas e considerações insignificantes, que poderiam levá-los ao fracasso total.

Refletindo sobre ele, pude perceber que o grande segredo para relacionamentos funcionarem é, de fato, saber se comunicar com gentileza e respeito.

Muitas vezes, pensamos que, por já termos dito um Eu te amo, um obrigado ou um singelo “parabéns”, cumprimos nossa função, e deixamos claro ao outro sua importância em nossas vidas.

O que, de fato, não acontece.

Precisa haver consistência, persistência e uma certa continuidade.

Mas, mais do que isso, precisa haver expressões completas de como você se sente e o que pensa a respeito do outro e de seus comportamentos.

Sempre haverá pontos positivos e negativos a serem levados em consideração. Afinal, o Ser Humano é falho em muitos aspectos.

Mas é realmente importante que o lado bom seja colocado em evidência.

Deixe o outro saber, em palavras, o quanto se sente satisfeito por tê-lo em sua vida.

Valorize tudo aquilo que ele ou ela fez e de que você gostou.

Diga, em alto e bom som, o porquê se sente feliz por ter essa pessoa ao seu lado.

Valorize suas mudanças positivas de comportamento, mesmo que pareçam pequenas.

O marido lavou aquela louça acumulada na pia, sem que você precisasse pedir? Sua esposa sempre te recebe com um sorriso no rosto, mesmo após ter trabalhado, cuidado da casa, dos filhos, cachorro e tudo mais? Seu funcionário fez alguma atividade que trouxe melhorias para sua empresa? Reconheça. Expresse sua satisfação.

Ninguém é obrigado a adivinhar aquilo que se passa pela sua cabeça. O outro não saberá que agradou se, de fato, não ouvir de você. Mesmo que você lhe ofereça o seu melhor “muito obrigado”.

E o mesmo ocorre com relação a comportamentos desagradáveis, aqueles que você gostaria que não se repetissem.

Diga.

Mas deixe de lado as ofensas, as acusações, e toda forma de persuasão ou ameaça.

Apenas diga.

Diga qual foi o comportamento que lhe causou mal-estar. Explique o porquê, e a forma como se sentiu.

Assim, conseguirá fazer com que o outro entenda a real importância e consequência de seus atos.

O que o levará a desejar ser alguém melhor.

Gostou do assunto?

Então leia o livro mencionado acima, te garanto que será um verdadeiro divisor de águas na sua vida.preciso-saber-se-estou-indo-bem-52876

Anúncios