Hoje passei a enxergar que Deus fala conosco através dos pequenos detalhes. Que as respostas às nossas orações vem por caminhos que nem ao menos esperamos.

Anjos são colocados a nossa volta para interceder por nós.

Às vezes conseguimos vê-los em forma de Seres Humanos, enviados ao nosso encontro para nos guiar com uma palavra amiga, um auxílio pelo caminho, uma proteção. Em outros casos, os anjos estão traduzidos naquela sensação de bem-estar que sentimos sem motivo aparente, naquele calafrio que percorre nosso corpo durante uma conversa sincera com o Pai.

Mas, é preciso se aprimorar e aprender pedir do jeito certo.

Ao ajoelhar diante do Santíssimo, não peça a ele que não lhe dê problemas, que não permita que uma doença se aposse do seu corpo, que aquele namorado que você acredita ser o homem da sua vida não lhe deixe nunca, que você passe no vestibular ou consiga aquela vaga de emprego tão sonhada.

Não.
É fundamental, para a nossa evolução espiritual, entendermos que há um tempo, determinado por Deus e não por mim, para tudo o que precisa acontecer em nossas vidas.

Eu sei que é difícil. O mundo anda depressa demais para esperarmos por qualquer coisa. Um minuto em silêncio é uma vida inteira de informações perdidas. É quase impossível estar o tempo todo em paz, diante de tamanha pressão da sociedade e de nós mesmos. Mas, por favor, deixe de lado toda essa paranoia. Você não precisa saber tudo. Não se cobre tanto. Aprenda a se reencontrar.

A fé, nada mais é do que aprender a ter paciência. Saber esperar com a certeza de que tudo está nos propósitos de Deus para um bem maior.

Algo ruim que acontece em nossas vidas nunca deixa de trazer um aprendizado. Aprenda a sentir dessa maneira. A encarar os problemas como oportunidades para crescer como pessoa, como irmã, mãe, esposa ou filha. Evolua.

Afinal, acontecimentos bons marcam nossas vidas e os ruins nos ensinam a sermos mais humildes diante da vida. A jogarmos nosso orgulho de lado ao entendermos que precisamos uns dos outros, que nessa vida não somos o nosso dinheiro, nem a nossa casa, ou qualquer outro bem material.

Somos aquilo que fizemos as pessoas sentir ao estarem conosco. Somos as transformações que causamos com nossa amizade e amor ao próximo. Somos nossas emoções mais sinceras. Os abraços apertados. Os risos sem motivo. Os sonhos vividos.

 

Anúncios